Bem, esse daí vai precisar ser escalado num concurso mundial. Se quiser mandar sua foto, a gente pode pensar em colocá-la aqui, mas tem que ser de boné e tudo o mais...

Mesmo caso do Jack. Você, gatinha, mande sua 3X4 de boina, tiara, boné e talvez a gente coloque aqui (ou quem sabe, a gente coloque na carteira e saia dizendo pra todo mundo que é nossa namorada, hehehe).

O melhor e mais “corajoso” amigo de Jack foi escolhido entre 456.986.099.098.001 candidatos no mundo todo. Depois de exaustivas análises usando moderna metodologia cientifica chegamos a conclusão que o melhor candidato seria esse daí, Gian Potter Farrell. O problema é que o cara é moreno. Nada que o Photoshop não resolva. Como diria o próprio: Sinistro!! (Na verdade, foi ele o autor da sugestão da matéria, mas, não espalhem, deixem ele pensando que foi o “Escolhido”.).

Essa foi fácil. Nada de alguém usando uma fantasia, ou um humano interpretando da cintura pra cima (como o sr. Tumnus de Nárnia). Não. O irascível fauno amigo de Jack precisa ser totalmente digital e ninguém melhor para “interpretá-lo” do que Andy Serkis, que já deu vida ao Gollum e ao gorilão King Kong. Além disso, Serkis está bastante familiarizado com o trabalho de Peter Jackson e a afinação está garantida.

Nem precisa dizer: Weta nele! O imponente e nobre cavalo alado só poderia mesmo existir nas telas num trabalho 100% digital. Mais trabalho pro pessoal da Weta e uns milhões de dólares a mais no orçamento.

Que tal o oscarizado sir Anthony Hopkins (O Silêncio dos Inocentes, Alexandre) para viver o cavaleiro templário “aposentado” e avô de Jack? Com seu enorme talento ele poderia dar a profundidade que a personagem exige. Além disso, por ser Galês, já possui o sotaque necessário.

Para viver o papel do pai de Jack, que só aparece em flash backs, precisávamos de alguém que pudesse aliar charme à virilidade, afinal Hugo, além de empresário, era o guardião do Cálice Sagrado. Pensamos, então, no ex-mister Bond, Pierce Brosnan. Nós teríamos um Hugo Farrell com a sofisticação necessária ao papel e, melhor ainda, bom de briga, enfrentando os vilões sem sequer amassar o terno ou despentear os cabelos!

Tá, tudo bem. Ela nem aparece no livro I, somente sendo citada. Mas, não perderíamos a oportunidade de escalar alguma gata para o papel (queremos gatas no filme!). Assim, depois do duro e cansativo trabalho de analisar milhares e milhares de fotos de mulheres bonitas, escolhemos a bela sra. Michael Douglas para o papel. Atriz versátil, já provou que pode encarnar mulheres fortes (A Máscara do Zorro), sabendo empunhar uma espada como pede o papel de Isbela Farrell. Afinal, a mãe de Jack pertenceu a uma ordem militar (Tosão de Ouro) e a bela Catherine Zeta-Jones não faria feio (feio? Nem que ela quisesse...suspiro...).

Magda Szubanski de Babe, O Porquinho Atrapalhado, pareceu-nos a melhor escolha. Afinal, seu rosto irradia aquela bondade característica de nossas avós e ela já provou que fica muito bem de avental. Sai o Porco e entram as tortas carameladas.

Para interpretar o “certinho” e amargurado Grão-Mestre da Ordem do Templo precisávamos de um ator ao mesmo tempo forte e sensível. Que fosse bom de porrada, como em Batman & Robin/O Pacificador, e, também, capaz de interpretações mais densas como em Syriana. Assim , a escolha natural foi o “galã de Hollywood politicamente correto e engajado” George Clooney. Mas, mister Clooney, por favor, deixe de fora seu amiguinho Matt Damon dessa vez, ok?

Hum, quebramos a cabeça nesse. Quem poderia encarnar o mal de forma tão sarcástica quanto a personagem exigia? Por fim, chegamos ao nome de Robert de Niro que, além de excelente ator, já provou que pode ser muuuito bed (O cabo do Medo) e até já interpretou o “coisa ruim” em Coração Satânico. Brrr. Arrepiante. Cajado nele!!

Bem, não há muito para falar sobre esse cavaleiro templário. Jean Reno (Rios Vermelhos) ficaria ótimo no seu papel, de um templário cercado de mistérios e sábio como ele só. Além disso, mister Reno já usou uma armadura, em Viajantes do Tempo, e ficou muito bem. Esse é o cara e não o Gino Passione!

Esse foi o mais fácil. O próprio autor Jean Angelles o apontou como sua inspiração para conceber o templário sorridente e boa praça, instrutor de Relações Internacionais e Técnicas de Ataque e Defesa com Lança, na Academia dos Cruzados. Mais um ex-bond em nossa lista: Timothy Dalton (007-Permissão para Matar/Rockteer) outro que vai dar muita porrada nos Senhores de Agartha sem despentear as madeixas.

Pra interpretar o baixote parrudo, ranzinza e de bom coração, escolhemos o ator Brendan Gleeson que já usou o manto da Ordem do Templo no filme Cruzada (2005) e empunhou uma espada como o marido traído em Tróia. O único problema é que ele esteve recentemente em outra franquia de sucesso, a de um tal bruxinho...e pode não estar disponível.

Yes, mais garotas! Para dar vida à insinuante rainha maga e treinadora de heróis nas horas vagas, pensamos na linda ex-sra. Cruise, Nicole Kidman, dos recentes A Feiticeira e A Interprete. Além de ser muito bonita e curvilínea, ela possui um requisito indispensável à Skatha: os belos cabelos ruivos (suspiro).

Bem, desses aí já falamos e dispensam apresentações: ninguém menos que o colecionador de estatuetas douradas, famoso por sua habilidade em combinar os mais avançados efeitos digitais com interpretações repletas de sensibilidade, o baixinho Peter Jackson e, para os efeitos, a premiada equipe da Weta. Afinal, Jack Farrell e A Ordem do Templo merece o melhor do cinema, não? Até a próxima.